terça-feira, 2 de março de 2010

Evite quedas

As quedas são a segunda causa de morte nos Estados Unidos. Somente os acidentes de automóveis superam esta causa. Nas empresas, 20 % de todos os ferimentos e fatalidades sérias são causados por quedas.
Estas estatísticas sozinhas dão uma boa razão para tentarmos descobrir por que as pessoas caem e o que pode ser feito para evitar isso. As quedas podem acontecer a qualquer momento, em qualquer lugar. A maioria delas poderia ser evitada.
As pessoas caem porque o corpo fica inesperadamente descontrolado e numa postura instável. Quando algo não esperado acontece, interrompendo o padrão normal de manutenção do equilíbrio, o centro de gravidade é deslocado e o corpo cai. Tais situações normalmente são provocadas por “armadilhas”, escorregões ou por empurrões ou esbarrões.
Provavelmente, a medida preventiva mais importante para evitar as quedas seja ensinar as pessoas a reconhecerem, corrigirem e/ou evitar “armadilhas”, piso escorregadio e outros riscos de quedas. Olhar onde se pisa. Este é um bom conselho.
As quedas são causadas mais por desatenção do que qualquer outra coisa. Quantas vezes você já ouviu alguém dizer:
“Eu não tinha visto!”?
Áreas escuras ou mal iluminadas são um convite a quedas.
Escadas e áreas congestionadas devem ser especialmente verificadas quanto à iluminação apropriada.
O transporte de artigos que são muito grandes ou empilhados muito alto para nós, impedindo-nos de ver por cima ou à volta, é uma boa forma de provocar quedas no chão.
A arrumação da área é vital para a prevenção de quedas.
Abaixo apresentamos algumas áreas a serem verificadas para impedir quedas de óleo, graxas, etc.:
1. Pontos escorregadios, provocados por derramamentos na superfície de trabalho ou de passagem;
2. “Armadilhas”- restos de materiais espalhados na área de trabalho ou de passagem, vários tipos de fios (elétricos e de telefone), gavetas de arquivos abertas, objetos em corredores e passagens;
3. Buracos, pontos altos ou quaisquer outros defeitos na superfície da área de trabalho/passagens;
4. Degraus de escada mal construídos ou desgastados;
5. Corrimãos faltando ou inadequados em escadas e aberturas em paredes e pisos.
Numa área ou situação em que o risco não pode ser eliminado, a necessidade de cuidado deve ser indicada por cartazes e/ou código de cor. O MTb especifica o amarelo como a cor básica para designar cuidado e para marcar riscos físicos.
Inspeções periódicas de equipamentos e de veículos podem identificar muitos riscos de quedas. Por exemplo: degraus ou plataformas em caminhões e equipamentos podem se desgastar e se tomar escorregadios. Algum tipo de revestimento abrasivo pode ser aplicado para evitar que fiquem escorregadios.
Em alguns equipamentos, as alças de pega e para subir podem ser um importante dispositivo de segurança. Elas devem ser verificadas quanto a desgaste, superfície muito lisa ou se estão frouxas.
O vestuário e o calçado podem representar um fator de queda. Alguns estilos atuais de sapatos são conhecidos por terem contribuído para quedas que provocaram sérios
ferimentos. O calçado e o vestuário corretos para o trabalho que está sendo executado devem ser considerados exigências de segurança.
Postar um comentário