terça-feira, 8 de setembro de 2009

Trabalho sentado prolongado pode levar a problemas lombares

Atualmente, os distúrbios osteomusculares são um dos principais problemas de Saúde Ocupacional, sendo a dor lombar um dos mais evidentes. A realização de atividades associadas ao computador é um fator de risco importante, pois consiste em uma jornada com repetição de movimentos e posturas que podem afetar músculos e articulações. A postura sentada constitui um dos principais causadores deste mal e acomete, principalmente, os trabalhadores do setor de informática. Desde 1970, a preocupação acerca da relação entre usuários de computadores e desordens osteomusculares vêm crescendo. Trabalhadores que utilizam computadores como ferramenta de trabalho vêm sofrendo com desordens osteomusculares de membros superiores e inferiores. Com o avanço da tecnologia, a incidência de doenças ocupacionais causadas pelo uso de microcomputadores de maneira inadequada tem aumentado, levando a uma série de transtornos como dor, diminuição da capacidade funcional além de estresse emocional. As profissões que exigem uma grande sobrecarga física, somada a uma postura inadequada, expõem mais facilmente o trabalhador às lesões (geralmente na região lombar), cujo tipo acaba sendo de caráter ocupacional. Os fatores ocupacionais podem ser subdivididos em aspectos organizacionais (existência de metas de produtividade, rodízio, sistema de pausas) e em aspectos físicos ou biomecânicos, expressos pelas posturas adotadas no trabalho, forças requeridas para execução das tarefas, repetitividade e ausência de descanso para recuperação funcional. Cada vez mais se percebe que, não apenas o trabalhador submetido às atividades pesadas está exposto a este problema mas, também, o trabalhador exposto ao movimento repetitivo, de efeito cumulativo, presente nos trabalhos considerados leves, assim como os trabalhadores de atividades consideradas sedentárias. Deve-se considerar ainda que o trabalhador brasileiro, muitas vezes, deixa de comunicar o sintoma à empresa por medo de ser demitido ou por discriminação junto a sua gerência. Autor: Antonio Marcos Evangelista de Araújo Texto retirado do site da revista ProteçãoLink: Abrir
Postar um comentário