segunda-feira, 17 de agosto de 2009

A importância de investigar os acidentes

A importância de investigar um acidente ocorrido é procurar as causas que o determinaram.

Quando um acidente ocorre, quer seja grave ou não, devemos analisálo profundamente com o objetivo de agir eficazmente no sentido de evitar a sua repetição.

É necessário lembrar que a finalidade de investigar não é a de procurar um culpado ou um responsável, mas encontrar as causas que contribuíram direta ou indiretamente para a ocorrência do acidente.

O local da ocorrência deve permanecer sem alteração, para que as condições do momento sejam perfeitamente identificadas pela área de segurança e membros da CIPA, acompanhado pelo responsável da área.

Até a segurança chegar, o responsável deve iniciar a coleta de dados que servirão como ponto de partida para um exame pormenorizado.

Como roteiro básico na investigação, podemos nos valer das seguintes perguntas:

  • O que fazia o acidentado no momento imediatamente anterior à ocorrência ?
  • Como aconteceu?
  • Quais foram as conseqüências?
  • Quais as causas que contribuíram direta ou indiretamente para a ocorrência do acidente?
  • Quando ocorreu? (data e hora)
  • Onde ocorreu? (especificando o setor ou seção)
  • Quanto tempo de experiência na função tinha o acidentado?
  • Pegar depoimento das testemunhas.
  • Na medida do possível, o acidentado deve ser envolvido na investigação do acidente.

IMPORTANTE – O momento melhor e mais oportuno para a investigação é logo após o evento.

Quanto menor o tempo entre o acidente e a investigação, mais precisa será a informação
obtida.

Geralmente, os depoimentos das testemunhas são mais precisos quando elas não têm tempo de serem influenciadas pela opinião dos outros e quando a memória ainda se apresenta clara e detalhada.

Quando há demora, as condições mudam mais rapidamente que as opiniões.

A única condição que pode atrasar a investigação de um acidente é a necessidade de se prestar assistência a uma pessoa lesionada ou de evitar um dano maior ao patrimônio.

Postar um comentário