segunda-feira, 8 de junho de 2009

PREVENÇÃO DE ACIDENTES COM CHAVES DE BOCA

Quando precisamos de uma chave de boca, não há absolutamente outra ferramenta que possa substituí-la.
As chaves de boca são indispensáveis em quase todas as indústrias, assim como em nossas casas.
Os ferimentos relacionados com atividades que se utilizam chaves de boca vão de lesões simples as mais complicadas. A maioria dos acidentes resulta da utilização de chaves de tamanhos e tipos incorretos. Quanto mais soubermos a respeitos destas chaves e a maneira correta como usá-las, mais aptos estaremos para evitar acidentes.
A chave de boca mais comum é do tipo aberta. Usamos esse tipo de chave inadequadamente de várias maneiras:
1 - Usando uma que seja muito grande. Neste caso, muito provavelmente, ela vai escapar e danificar as bordas das porcas;
2 - Através da utilização de uma chave de boca de extremidade aberta com as garras trincadas ou danificadas;
3 - Colocando um pedaço de cano no cabo para aumentar a força. A chave não foi projetada para suportar esse esforço adicional;
4 - Uso de cunha (como a ponta de uma chave de fenda para completar o encaixe da chave de boca na porca ou cabeça do parafuso;
Porém, mesmo quando escolhemos o tipo e o tamanho corretos, existem outros erros que cometemos:
1 - Empurrar a chave, ao invés de puxar. Se você precisar empurrar, use a palma de sua mão de forma que as juntas de seus dedos não sejam expostas;
2 - O não assento da chave completamente na porca. Ela poderá escapar sob pressão;
3 - A aplicação de pressão antes de se sentir totalmente equilibrado. Você poderia cair se a porca subitamente afrouxar ou a chave escapar;
4 - Bater na chave com um martelo. Isto danifica a chave;
5 - Usar as chaves com as mãos sujas de óleo;
6 - Girar uma chave ajustável de maneira incorreta. A pressão deve ser sempre na garra fixa, que é a mais forte das duas.
Postar um comentário