quarta-feira, 17 de junho de 2009

O que os olhos não vêem... o pulmão aspira

Nas muitas atividades de trabalho, existem inúmeros a microscópios contaminantes que ficam suspensos no ar.
Muitas vezes , eles são tóxicos, e, consequentemente, prejudiciais à saúde.

QUAIS OS CONTAMINANTES PRESENTES NAS INDÚSTRIAIS?

O ar que respiramos é composto de 21% de oxigênio, 78 % de nitrogênio e 1% de outros gases. Certo? Já não foi falado a esse respeito?
Nesta combinação, estes gases mantêm a vida.
Porém, quando outras substâncias estiverem presentes, o trabalhador estará sujeito a irritação, intoxicação, asfixia, narcose, podendo levá-lo à morte.

QUAIS SÃO OS AGENTES QUE PODEM REPRESENTAR ESTAS CONDIÇÕES DE RISCOS PARA O NOSSO APARELHO RESPIRATÓRIO?

  • POEIRAS - São formadas quando um material sólido é quebrado, moído ou triturado.
  • FUMOS - ocorrem em operações de fusão em altas temperaturas, com materiais plásticos ou metálicos, como soldagem e fundição.
  • NEBLINAS ou NÉVOAS - são encontradas em operações de pintura quando os líquidos são pulverizados.
  • GASES E VAPORES - São contaminantes presentes no ar, que por serem minúsculas partículas, passam pelos pulmões, depositam-se na corrente sangüínea e podem chegar ao cérebro, rins e outros órgãos. Os vapores ocorrem através da evaporação de líquidos ou sólidos, tais como: Gasolina, querosene, solvente de tintas, etc.


COMO SE PROTEGER DESTES CONTAMINANTES - Através de EPI, respiradores, máscaras com filtros adequados que atraem e retém os contaminantes suspensos no ambiente de trabalho.

COMO IDENTIFICAR UM BOM RESPIRADOR:

  • CONFORTO - Considerando que o trabalhador poderá utilizar o respirador até 8 horas por dia, é de fundamental importância que seja leve, sem machucar o rosto do usuário;
  • SELAGEM - Deve ajustar bem a face do usuário, protegendo contra as partículas a gases tóxicos que podem estar presentes no ambiente;
  • FÁCIL UTILIZAÇÃO - Respiradores de manuseio complicado desestimulam e dificultam a utilização freqüente;
  • DIFICULDADE NA MANUTENÇÃO - Respiradores compostos de muitos elementos e peças reposicionáveis necessitam de cuidados freqüentes e prejudicam a qualidade e eficiência do EPI, se a manutenção não for bem feita;
  • FÁCIL COMUNICAÇÃO - Um bom respirador permite, durante sua utilização uma clara e fácil comunicação, sem que seja necessário retirá-lo do rosto.
  • EFICIÊNCIA - A qualidade do elemento filtrante é muito importante para que ocorra a proteção respiratória, bem como o uso do respirador apropriado para cada situação e contaminante.

CUIDADOS:

  • Não suje, nem danifique a parte interna, a qual ficará diretamente em contato com a boca e o nariz;
  • Não deixe sobre equipamentos e lugares sujeitos a poeiras ou sujeiras;
  • No intervalo ou ao final do trabalho, guarde o respirador em saco plástico e coloque-o em lugar apropriado (gaveta, armário, etc);
  • Quando sentir dificuldades na respiração, cheiro ou gosto do produto com que estiver trabalhando, isto indica que é hora de trocar o respirador;
  • Para qualquer dúvida ou informação adicional, procure o técnico de segurança.
Postar um comentário