quarta-feira, 17 de junho de 2009

As mãos

A mão, composta de um grande número de ossículos (27), de tendões, de nervos, compreende uma rica rede sangüínea necessária ao seu alto nível de atividade.
Todos esses elementos formam um conjunto bem definido que contribui para harmonia de seu movimento, de sua sensibilidade e de sua destreza.
O contato permanente com o mundo exterior e o grande número de agentes agressivos a que é submetida e sua diversidade de ação, torna-a frágil e vulnerável, advindo daí um grande
número de acidentes.
Qualquer que seja a causa de um acidente, sua gravidade não é somente função... mas também, infelizmente, da profissão do indivíduo, pois a perda de uma certa sensibilidade ou de uma certa destreza pode causar uma simples dificuldade ou trazer sérias conseqüências a exemplo de amputações.
Apesar de toda a técnica desenvolvida para substituir o homem pela máquina e de mecanizar ao máximo as operações manuais, o homem e suas mãos continuarão todavia sendo indispensáveis, expondo-se, portanto, a inúmeros riscos, como podemos destacar: golpes, cortes, abrasões, substâncias químicas, queimaduras, choque elétrico.
Por isso é importante protegê-las.
Após um grave acidente não há segunda chance.
As mãos são os olhos dos cegos e a voz dos mudos.
Elas servem para trabalhar, para julgar e expressar emoções, sem as mãos as atividades humanas estariam limitadas em grande parte, mais do que poderíamos imaginar.
Como poderíamos escovar os dentes?
Como abriríamos uma porta?
Como poderíamos amarrar os cordões dos nossos calçados, abotoar a camisa, tocar um instrumento musical, digitar um computador, ou aplaudir uma acontecimento que mereça?
Difícil, não?
É claro que nem todas as lesões na mão implicam em uma amputação total, mas mesmo a imobilização temporária de um dos dedos já traz certa dificuldade.
Alguns procedimentos que merecem a nossa atenção:
  1. Não opere nenhuma máquina e equipamento sem conhecêla
    bem;
  2. Verifique se a máquina possui proteções necessárias para
    proteção de nossa integridade física;
  3. Engrenagens, polias, correias e o próprio ponto de operação
    representam perigo;
  4. Às vezes, a proteção foi retirada e esqueceram de recolocar
    no lugar. Providencie sua reposição;
  5. Antes de lubrificar, engraxar, limpar, ou ajustar, certifiquese
    de que esteja desligada e travada;
  6. Os anéis, relógios e pulseiras são um perigo junto à máquina,
    quando estiver manipulando materiais;
  7. Nunca limpe as limalhas com as mãos, use uma escova;
  8. Mantenha os seus dedos, fora de perigo ao deixar objetos
    pesados;

PENSE NA IMPORTÂNCIA DE SUAS MÃOS E PROTEJA-AS.

Postar um comentário